ARRANQUE
13/11/2020 21:04 em Poema

 

Terrível esperar.

O prazo.

O prêmio.

 

Andemos com os pés

Que suportam o peso que temos.

 

Eu estava bêbado na hora do arrebatamento.

 

Terrível não poder me despedir.

 

Demoro tanto para me vestir.

Para te agradar.

Para te seguir.

Predadores se consolam na biologia.

 

O amor achou um alvo

Que não existia

Em mim.

 

Andemos sobre a água suspeitando de milagres

 

Como espiões arrependidos.

E tristes.

 

 

 

 

 

Everton Luiz Cidade

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!