PILANTRAS
02/10/2020 11:47 em Poema

 

Sou para os pilantras o paraíso. Um carniceiro omisso.

Me presenteie e minha energia bestial será tua. Casca

E véu.

Quando chamei corpo beijei espírito.

O amor genital sempre nos deixa aflitos.

 

 

 

 

 

 

Everton Luiz Cidade

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!