Revista Rockpedia
#
14/11/2019 11:30 em Poema

 

Tudo em vão quando não só alegria

 

Gosto das maçãs do rosto salientes

 

Mas não curto gente saliente

 

Sou assim, chato

 

Por que sou o quadro escondido do Oscar Wilde

 

Imprimindo em zines meus desfavores

 

Me deu seu mojo

 

Experimente os sabores do suor de verdade

 

Reverdecem as folhas

 

Agora meu domo foi dominado

 

Estou de luzes e cores minado

 

Pérolas para meus porquinhos

 

Além da vida

 

Todas esferas conhecidas e não nominadas

 

Carbono de Momo desespere

 

Espere o amor de quem o requer

 

Que rio extenso pra tão pequeno barco

 

Com as ressacas eu arco

 

Nós os exploradores da consciência

 

Nunca estamos sozinhos.

 

#

 

 

 

EVERTON LUIZ CIDADE

COMENTÁRIOS