E agora coração, descanse
10/09/2019 09:40 em Poema
Uma ferida aberta
Como algo tão cotidiano
Como um casamento
Um velório
Sei que esse mundo é ilusório
Mas precisa ser tão triste?
Precisa ser tão distante do sol aconchegante
Precisa nos dar esse sol que nos machuca de tão brilhante?
Nossa boca é tola
Mesmo quando divina
Não entendemos a vida
Por isso assustadoramente ela nos domina.
 
 
 
 
 
 
 
 
Everton Luiz Cidade - Compositor, escritor e poeta, Socio-proprietário na Pulperia Roupas, livros música e arte - São João  1140 -São Leopoldo
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!