Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Revista Rockpedia
Turismo
12/08/2021 21:49 em Poema

 

Cada corpo, um dialeto

Por certo, que me promovo

tão

Extraordinário quanto um ovo

Turistar de uma energia a outra

É sapo, não é sopa

Dançar até o chão

Com minha idade

É uma fatalidade

Teu beijo placebo

Que dissipado recebo

Oh, mais uma tentativa

Tomara eu sobreviva

A minha vida.

 

 

 

 

 Everton Luiz Cidade

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!