Revista Rockpedia » Música

 

Últimas notícias

O Sul em cima - Especial Tom Jobim

Quinta-feira, 13 de Julho de 2017 às 16:35

O SUL EM CIMA dessa edição especial é dedicado a obra de TOM JOBIM. O programa apresenta músicas de Tom interpretadas por grandes artistas do Sul. Sábado, 2 da tarde na http://www.rockpedia.com.br

TOM JOBIM

 
Antonio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim (Rio de Janeiro, 25 de janeiro de 1927  — Nova Iorque, 8 de dezembro de 1994), mais conhecido pelo seu nome artístico Tom Jobim, foi um compositor, maestro, pianista, cantor, arranjador e violonista brasileiro. É considerado o maior expoente de todos os tempos da música popular brasileira  pela revista Rolling Stone. Foi também um dos principais responsáveis pela internacionalização da bossa nova, estilo e movimento musical com influências jazzísticas, iniciado por volta de 1958 no Rio de Janeiro, que introduziu invenções melódicas e harmônica no samba.
 
 
 
MÚSICAS - PROGRAMA HOMENAGEM A TOM JOBIM
 
 
1 - INTRODUÇÃO  -  DUDU SPERB -  (Tom Jobim / Erico Verissimo) - (obra criada para a série "O tempo e o vento" da Rede Globo).

2 - CHOVENDO NA ROSEIRA   -  DUDU SPERB  -  (Tom Jobim)

DUDU SPERB começou a cantar profissionalmente em Porto Alegre, em 1988, apresentando-se em diversos locais da cidade como o Café-Teatro Porto de Elis, Blue Jazz Bar, Theatro São Pedro, e muitos outros e também na Europa e Uruguai.

Lançou os CDs "Comptines à jouer" (2003), com canções francesas para crianças, "Arrabalero" (2008), trabalho inspirado no tango e noutras influências da música do RS, e "Coração Sol" (2015), dedicado à obra de Caetano Veloso. Recebeu indicação ao Prêmio Açorianos de Música de Melhor Espetáculo, em 2009, pelo show "Arrabalero", e de Melhor Intérprete de MPB, em 2015, por "Coração Sol". Em novembro de 2016, lançou seu novo CD, "So in Love", com repertório de Cole Porter e de compositores brasileiros, ao lado do pianista Michel Dorfman, no StudioClio, em Porto Alegre. Dudu também possui algumas composições, canções que estão atualmente em processo de registro.
 
3 -  ESTRADA DO SOL - LÍVIA NESTROVSKI e FRED FERREIRA (Dolores Duran / Tom Jobim)   |   MODINHA - LÍVIA NESTROVSKI e FRED FERREIRA (Tom Jobim / Vinicius de Moraes) 
Lívia Nestrovski, cantora, e Fred Ferreira, guitarrista, vêm sendo apontados de forma proeminente dentre a nova geração de artistas do país, participando de projetos que os destacam tanto individualmente quanto em duo, no Brasil e no exterior. Já passaram por França, Portugal, Hungria, Colômbia, Uruguai, Paraguai e Indonésia.
LÍVIA NESTROVSKI  é formada em Canto Popular pela UNICAMP e é mestre em Musicologia pela Uni-Rio, onde desenvolveu trabalho sobre o scat singing na música brasileira. Iniciou seus estudos musicais nos Estados Unidos, onde residiu entre 1999 e 2002, recebendo 8 prêmios por excelência musical em competições solo e de coral no estado de Indiana. Lívia Nestrovski lançou os discos DUO (2012), com o guitarrista Fred Ferreira, com quem já excursionou o país e o exterior, e De Nada Mais a Algo Além (2013), aclamado disco em parceria com Arrigo Barnabé e Luiz Tatit contendo canções inéditas dos dois. Pós Você e Eu, em parceria com seu pai, Arthur Nestrovski, foi lançado em maio de 2016.
FRED FERREIRA  é graduado em Composição e Viola de Orquestra pela UNICAMP. Atua como arranjador, diretor musical, trilhista e instrumentista em diversos trabalhos, tanto no meio erudito quanto popular.
 
4 - MARIA, É DIA -  GRUPO MARIA VAI COM AS OUTRAS   - (TOM JOBIM, PAULO JOBIM E RONALDO BASTOS)
 O grupo Maria Vai Com as Outras  nos seus 12 anos de existência – duração não tão curta para grupos vocais – desenvolveu um trabalho a quatro vozes femininas. A capela ou com acompanhamento instrumental, arrebatavam o público com a beleza das vozes, dos arranjos, do repertório e, especialmente, pela afinidade musical das cantoras.
Na época que foi lançado o CD Maria Vai com as Outras, o grupo se chamava VOCAL D'QUINA PRA LUA  (criado no final de 1998) e  era formado por Cláudia Braga, Débora Dreyer, Fernanda Nóvoa, Priscila Ribas e Regina Machado 
Foram carinhosamente batizadas de Marias” e de 2002 até o final, em 2010, respondiam pelo nome – Maria Vai Com as Outras.
 
 
5 - ÁGUAS DE MARÇO - ELIS REGINA   -  (TOM JOBIM )
 
6 - EU SEI QUE VOU TE AMAR -  ADRIANA CALCANHOTTO   (TOM JOBIM E VINICIUS DE MORAES)

 

7 - CHEGA DE SAUDADE COUPLE COFFEE  -  (Antonio Carlos Jobim - Vinicius de Moraes)

O Couple Coffee é o casamento musical de LUANDA COZETTI (Voz) e NORTON DAIELLO (baixo elétrico), artistas brasileiros residentes em Portugal. Norton Daiello é de Porto Alegre, Luanda de Brasília.
Ela faz tudo o que quer com a voz. Ele sola, acompanha, e mais do que isso: seu baixo canta. Dessa alquimia resulta uma música espantosa, original e sofisticada. Até agora lançaram 4 CDs em Portugal. Em 2005, com a formação de duo, estrearam com o CD “Puro” com clássicos da música brasileira com composições de Noel Rosa,Tom Jobim, João Bosco e Aldir Blanc, entre outros.
Em 2007, a dupla lançou o segundo CD, “Co’as tamanquinhas do Zeca!” dedicado a obra do compositor português José Afonso. O terceiro álbum, “Young and Lovely – 50 anos de bossa nova”, foi lançado em 2008. Em 2010, a dupla lançou o CD “Quarto Grão”, com canções inéditas.
 
 
08 - GAROTA DE IPANEMA MANFREDO FEST ( MANFREDO E SEU CONJUNTO)  - (ANTONIO CARLOS JOBIM E VINICIUS DE MORAES)

Instrumentista. Compositor. Arranjador. Casado com a compositora Lili Fest e pai do guitarrista Phil Fest. A música era rotina em sua casa. Seu pai, imigrante alemão, maestro e pianista em seu país de origem, dirigiu o Departamento de Música da antiga Universidade de Porto Alegre. Deficiente visual, aprendeu a ler partituras pelo Método Braille. Apreciador do jazz, interessou-se desde cedo pela música de Bill Evans, Oscar Peterson e George Shearing. Em Porto Alegre, organizou vários conjuntos, atuando em festas, reuniões e bailes. Em 1961, formou-se como pianista pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Nesse ano, transferiu-se para São Paulo, onde conheceu músicos ligados à bossa nova. 

 

 

09 - DESCENDO O MORRO - FERNANDO LEITZKE     -  (TOM JOBIM e BILLY BLANCO )

Fernando Leitzke é pianista, compositor e arranjador. Gaúcho, natural de Pelotas iniciou sua trajetória aos 13 anos no meio erudito. 

No final de 2015,  lançou seu primeiro disco chamado "Rios que Navego" com grandes nomes da musica instrumental como Oscar bolão, Guto wirtti e João Camarero. É um repertório pianístico e percussivo, com composições próprias, além de outros grandes pianistas como Radamés Gnatalli, TomJobim e Rubén González além de músicas que vão além da fronteira Brasil, Uruguai e Argentina.

"Rios que navego" faz esta viagem pelo samba, samba canção, candombe, zamba, choro e influências de todos estes rios. Rios que navego é um disco de fronteiras e tradições. O disco  recebeu o prêmio açorianos de música 2016 como compositor, Intérprete, instrumentista e álbum na categoria instrumental.

 
10 - UM CERTO CAPITÃO RODRIGO - :KLEITON & KLEDIR  -  (Antonio Carlos Jobim & Ronaldo Bastos)

Arranjo: Paulo Jobim

Está na trilha sonora da Minisserie O Tempo e o Vento Tv Globo 1985

 

11 -  A FELICIDADE - ANGELA JOBIM - TOM JOBIM  E VINÍCIUS DE MORAES

12 - SABIÁ -   ANGELA JOBIM -   TOM JOBIM E CHICO BUARQUE 

Ângela Jobim, natural de Porto Alegre, foi um talento musical,  onde expressou uma voz de timbre original e interpretação de forte personalidade artística. Vinha obtendo destacada e ininterrupta atuação no cenário musical do RS a partir do final dos anos 80, com amplo reconhecimento crítico – tanto especializado, como popular – e considerável premiação: Prêmio “Destaque da Música Gaúcha” (crítica especializada), o Prêmio “Melhor Cantora do Ano/93” (Jornal da Noite/POA –RS), “Melhor Intérprete” – só  para citar alguns – da 19º e da 23º Califórnia da canção, 6º Festival do Jacuí da Canção Popular, 11º Canto da Lagoa (categoria Nacional) dentre outros prêmios em Festivais do Rio Grande do Sul e Nacionais. Recebeu o troféu Açorianos  de Música de 1998, como “Melhor Cantora” e concorreu a categoria “Melhor Disco de MPB”, com seu Cd “Corpo de Paliçada” e no Prêmio Sharp, indicação cantora Revelação.
Entre seus trabalhos, destacam-se os discos Corpo de Paliçada (1998), Em 3 Tempos (2000) e Ângela Jobiminterpreta Sergio Napp (2008). Especializou-se na música popular brasileira, gravando compositores como Nei Lisboa, Jerônimo Jardim, Bedeu, Chico Buarque e Caetano Veloso. 
Faleceu em 8/2/2013 aos 59 anos em Porto Alegre.
 
 
13 - LUIZA - GAHUER CARRASCO  - (Tom Jobim)
Gahuer Carrasco é músico, cantor, violonista e compositor, com influências do Pop, Jazz, Bossa Nova, Tango e do Flamenco.
Com uma vertente musical que vai do Blues ao Clássico, Gahuer Carrasco já possui três Cds lançados, “Expressão em Cordas” (2007), “Pasión y Romance” (2008) e “Pasión” (2011) todos com grande reconhecimento pela crítica e grande aceitação pelo seu público em diversos países. Em 2016 lançou o seu 4º CD "Sem Limites" composto por músicas próprias e interpretações consagradas, mesclando melodias em português, espanhol e inglês. 
“Sem Limites”, gravado nos Estúdios Alfa Omega, do cantor lírico, João Ferreira Filho, é um trabalho autoral, mas com muitas parcerias. Uma delas é Kleiton Ramil, no clássico “Vira Virou”. Vestida de blues e aliando-se à tipica sonoridade da viola portuguesa, a canção recebeu uma roupagem diferente em relação à gravação original. Kleiton também participa da canção Imprescindible de autoria de Gahuer Carrasco e Igor Cardoso.   Paco Quiroz, produtor musical e compositor mexicano também participa do disco e assina “Tus Manos”, composta especialmente para Gahuer Carrasco.
 
© Rockpedia A RÁDIO ROCK
BRLOGIC